× Estatística 1 Estatística 2 Matemática Financeira Logística 1 Administração Financeira Logística 2

open

Logística 1 - Aula 11

Aula 11 - Classificação ABC e classificação XYZ

Classificação ABC e classificação XYZ

Introdução

Dentro de um plano logístico que precisa ser montado, existem várias formas diferentes de se definir o que é de fato importante de ser levado em consideração e o que oferece um retorno menor, exigindo assim menores cuidados.

Muito estoque pode fazer com que o seu dinheiro fique parado quando você poderia estar investindo em um banco. Já pouco estoque pode acarretar em uma perda de venda, gerando menos receita por falta de estoque, além de abrir uma oportunidade de entrada para a sua concorrência no mercado. Para evitar isso, o seu administrador pode utilizar o conceito de curva ABC para gestão do estoque de produto acabado e de matéria prima.

Curva ABC

A curva de experiência ABC, também chamada de análise de Pareto ou regra 80/20, é um método de categorização de estoques, cujo objetivo é determinar quais são os produtos mais importantes de uma empresa. Foi desenvolvido pelo consultor de qualidade romeno-americano Joseph Moses Juran, que verificou que 80% dos problemas são geralmente causados por 20% dos fatores. O nome "Pareto" é uma homenagem ao economista italiano Vilfredo Pareto, que em um estudo observou que 80% das riquezas são concentradas nas mãos de 20% da população, sendo que boa parte do entendimento da curva ABC se deve a esse estudo de Pareto.

Trata-se de classificação estatística de materiais, baseada no princípio de Pareto, em que se considera a importância dos materiais, baseada nas quantidades utilizadas e no seu valor. Também pode ser utilizada para classificar clientes em relação aos seus volumes de compras ou em relação à lucratividade proporcionada; classificação de produtos da empresa pela lucratividade proporcionada, etc.

No que diz respeito à análise de clientes, a curva ABC serve para analisar a dependência ou risco face a um cliente, ou ainda para que tipo de clientes a organização se deve focar. Consiste em ordenar os clientes por ordem decrescente da sua contribuição para a empresa, de modo a se poder segmentar por grau de dependência, de risco ou ainda por outro critério a definir.

Numa organização, a curva ABC é muito utilizada para a administração de estoques, mas também é usada para a definição de políticas de vendas, para o estabelecimento de prioridades, para a programação de produção, etc. Para a administração de estoques, por exemplo, o administrador a usa como um parâmetro que informa sobre a necessidade de aquisição de itens - mercadorias ou matérias-primas - essenciais para o controle do estoque, que variam de acordo com a demanda do consumidor.

Na avaliação dos resultados da curva ABC, percebe-se o giro dos itens no estoque, o nível da lucratividade e o grau de representação no faturamento da organização. Os recursos financeiros investidos na aquisição do estoque poderão ser definidos pela análise e aplicação correta dos dados fornecidos com a curva ABC (Pinto, 2002, p. 142).

Parâmetros da curva ABC

A curva ABC, no caso de administração de estoques, apresenta resultados da demanda de cada item nas seguintes áreas:

  • giro no estoque;
  • proporção sobre o faturamento no período;
  • margem de lucro obtida.

Os itens são classificados como:

  • de Classe A: de maior importância, valor ou quantidade, correspondendo a 20% do total (podem ser itens do estoque com uma demanda de 65% num dado período);
  • de Classe B: com importância, quantidade ou valor intermediário, correspondendo a 30% do total (podem ser itens do estoque com uma demanda de 25% num dado período);
  • de Classe C: de menor importância, valor ou quantidade, correspondendo a 50% do total (podem ser itens do estoque com uma demanda de 10% num dado período).

Os parâmetros acima não são uma regra matematicamente fixa, pois podem variar de organização para organização nos percentuais descritos.A definição das classes A, B e C obedece apenas a critérios de bom senso e conveniência dos controles a serem estabelecidos e é definida pelo gestor.

O que importa é que a análise destes parâmetros propicia o trabalho de controle de estoque do analista cuja decisão de compra pode se basear nos resultados obtidos pela curva ABC. Os itens considerados de Classe A merecerão um tratamento preferencial. Assim, a conseqüência da utilidade desta técnica é a otimização da aplicação dos recursos financeiros ou materiais, evitando desperdícios ou aquisições indevidas e favorecendo o aumento da lucratividade.

Exemplo

É preciso organizar os itens de modo que seja formada uma lista dos maiores valores para os menores. Imagine que foram vendidos os seguintes produtos:

  • 10 itens boné com valor unitário de R\$ 150,00;
  • 20 itens vestido com valor de R\$ 500,00,
  • 70 itens meia com valor de R\$ 20,00,
  • 30 itens short com valor de R\$ 40,00 e
  • 5 itens sapato com valor R\$ 200,00.

A organização vai ficar:

  • vestido: R\$ 10.000,00
  • boné: R\$ 1.500,00
  • meia: R\$ 1.400,00
  • short: R\$ 1.200,00
  • sapato: R\$ 1.000,00
  • TOTAL: R\$ 15.100,00

Assim, classificaríamos o item vestido como A(20% ocupa mais de 65% das vendas), os itens boné e meia como B (40% ocupando 20% das vendas) e, por último, os itens short e sapato são classificados como C (40% ocupando menos de 15% das vendas).

Percebe-se que a classificação poderá mudar se haver mais vendas de sapato e menos de meia.

Classificação XYZ

Basicamente, dentro de um plano logístico, é possível pegar o seu próprio estoque e dividi-lo a partir das suas características individuais. Depois de reunir os itens que fazem parte deste estoque, você os divide de acordo com a importância, sendo que, no plano X, Y, Z, ele seria dividido da seguinte forma:

• Classe X – é considerado dentro deste plano de item ordinário, ou seja, é um produto com baixa criticidade. Caso ele não esteja disponível no estoque, não haverá grandes perdas, em matéria de produção ou de lucratividade. Além disso, este tipo de item pode não ser considerado dispensável, mas sempre será considerado substituível.

• Classe Y – também chamado de item intercambiável. Sua principal característica é o fato de ser relevante tanto para o estoque produtivo de uma empresa, quanto para a produção final que ela entrega para seus clientes. Na maioria dos casos, este tipo de produto pode ser utilizado como substituto de itens de classe X ou de classe Z, caso estes não estejam disponíveis no estoque.

• Classe Z – estes são os itens vitais que uma empresa precisa ter em seu estoque. Já foi no McDonald’s e não encontrou hambúrguer? Pois este é o item Z no nível de criticidade deles. Semelhante a isso, a falta de um item de criticidade Z remete normalmente a prejuízos diretos no negócio. Em outros casos, sua falta resulta em perdas em segurança ou operacionalidade.

Exemplo

É preciso organizar os itens de modo que seja formada uma lista dos maiores valores para os menores. Imagine que foram vendidos os seguintes produtos:

  • 10 itens boné com valor unitário de R\$ 150,00;
  • 20 itens vestido com valor de R\$ 500,00,
  • 70 itens meia com valor de R\$ 20,00,
  • 30 itens short com valor de R\$ 40,00 e
  • 5 itens sapato com valor R\$ 200,00.

A organização vai ficar:

  • meia: 70 unidades
  • short: 30 unidades
  • vestido: 20 unidades
  • boné: 10 unidades
  • sapato: 5 unidades
  • TOTAL: 135 unidades

Assim, classificaríamos o item meia como Z(20% ocupa mais de 50% das vendas), os itens short e vestido como Y (40% ocupando 35% das vendas) e, por último, os itens short e sapato são classificados como X (40% ocupando menos de 15% das vendas).

Percebe-se que a classificação poderá mudar se haver mais vendas de sapato e menos de vestido.

A Criticidade XYZ e a ABC

A grande diferença entre estes dois tipos de criticidades é que normalmente a XYZ está ligada à produção, enquanto a ABC está ligada a valores. Um item Z pode ser mais barato que um item X, já no plano ABC, esta ordem nunca acontecerá.

Exercícios

1) A Auto -p eças Marilú aprese ntou, durante o ano -base de 2000, a seguinte movimentação de seu estoque de 15 dias.

Item Consumo (unid./ano) Custo (R$/unid.)
01 300 3,20
02 120 9,20
03 32 6,00
04 32 3,00
05 15 16,00
06 160 8,10
07 32 9,00
08 72 2,00
09 64 6,75
010 8 6,00

Construa a curva ABC, sabendo que os itens classe A correspondem a 50%, os itens classe B correspondem a 35% e os itens classe C, o restante.

2) (CONCURSO ELETROBRAS) Sobre as técnicas e ferramentas utilizadas para uma gestão eficiente dos estoques na cadeia de suprimentos, analise as afirmativas abaixo.

  • I - A classificação ABC é usada para determinar a frequência de inventário dos itens de estoque.
  • II - A classificação XYZ é usada para determinar a importância dos itens de estoque e pode ser usada em conjunto com a classificação ABC.
  • III - Quanto maior o estoque de segurança de um item, maior a incerteza no seu consumo.
  • IV - O ponto de ressuprimento é um parâmetro essencial na política de revisão periódica.
  • V - O lote econômico de compras minimiza o custo total de pedido e armazenagem de um item e deve ser aplicado para itens de alta relevância e demanda constante.

Quais alternativas estão corretas?

3) (CONCURSO DPE-AM) Entre as diversas metodologias de administração de materiais destaca-se a curva ABC, segundo a qual os itens de material são classificados:

 a) pela importância relativa no processo produtivo, divididos em insumos antecedentes, básicos e complementares. 
 b) de acordo com sua aplicação na organização, como artefatos, benfeitorias e de consumo.  
 c) por tempo de duração médio no estoque, com cálculo de acordo com o índice de rotatividade. 
 d) pelo índice de reposição estimado em função da vida útil ou prazo de validade do item de material. 
 e) por valor de demanda, de acordo com sua importância, geralmente financeira. 


4) (CONCURSO Câmara Municipal de Itatiba - SP) A Classificação ABC ou Curva de Pareto baseia-se no princípio de que

 a) a maior parte do valor dos materiais está concentrada em um grande número de itens.
 b) a maior parte dos itens estocados são de valores elevados.
 c) a maior parte do investimento de materiais está concentrada em um pequeno número de itens.
 d) os itens chamados intermediários são os mais valiosos.
 e) a curva ABC de todos os itens tem o mesmo valor.

5) (CONCURSO DPE-AM) Existem diferentes critérios a partir dos quais podem ser classificados os materiais, objetivando a sua administração no âmbito de uma organização. Entre eles, pode-se citar a classificação XYZ, que toma por base

 a) a localização do item de material nos estoques da organização e dos fornecedores. 
 b) a importância financeira do material, de acordo com o maior valor de demanda. 
 c) a diferenciação entre material de consumo e material de natureza permanente.
 d) a perecibilidade do item de material, com ênfase no gerenciamento dos prazos de armazenagem. 
 e) o grau de criticidade ou imprescindibilidade do item de material nas atividades desempenhadas pela organização. 


Gabarito

1) Itens 06 e 02 -> A; Itens 01, 09 e 07 -> B Itens; restantes -> C

2) I, II, III e V.

3) E

4) C

5) E

In [ ]: